O que é Coaching Astrológico?

 

VERSÃO RESUMIDA

 

O Coaching Astrológico é uma relação de parceria entre Coach (eu) e Coachee (você), por meio de um processo estimulante e criativo. Tendo como base os conhecimentos milenares da Astrologia, do Tarô e da Kabbalah Hermética, visaremos inspirá-l@ a maximizar o seu potencial pessoal e profissional rumo a uma Vida Essencial.

 

VERSÃO ALONGADA

 

O Coaching Astrológico é uma parceria que desenvolveremos em um espaço de liberdade e confiança.

O intuito, aqui, portanto, não é o de “apontar dedos”, fazer julgamentos, correções, repassar ensinamentos, impor visões de mundo. Nada disso. Longe, muito longe disso…

Neste processo, afinal, não há uma trilha certa a ser percorrida. O caminho para a Vida Essencial é único para cada um e, juntos, começaremos/continuaremos a descobrir qual é o seu.

Pouco importa, no Coaching Astrológico, como eu (Coach) vivo a minha vida: importa, sim, como você (Coachee) quer viver a sua!

Partimos, assim, de conhecimentos milenares: a Astrologia (que é muito, muito mais do que simplesmente dividir a humanidade em “doze grupos genéricos”), o Tarô (e seus instigantes arquétipos) e a Kabbalah Hermética (ah, a Árvore da Vida), potencializando tudo isso por meio das nossas principais companheiras de viagem: as perguntas.

 

“Quer dizer, então, que Coaching Astrológico é uma nova forma de interrogatório?”

Não.

… O que tampouco quer dizer que seja um processo menos desconfortável.

Pois é… Não tem porque eu tentar esconder o “elefante na sala” (até porque, se você olhar bem fundo em seus olhos, verá que ele é belíssimo!).

O intuito aqui não é um bate-papo agradável, sobre amenidades. Para isso você não precisa de um Coach.

Se você quer entrar em um processo de Coaching Astrológico é porque algo não está acontecendo como você gostaria, certo? Sendo assim, pergunto eu (só para começar a aquecer, desde já), adianta continuar fazendo as coisas como tem feito? Pensando do mesmo jeito? Adianta, por exemplo, pegar as mesmas peças e tentar montar um quebra-cabeça completamente diferente? O que sairá disso?

… Viu só?

Não tem jeito: se algo precisa ser mudado, algum incômodo surgirá (ou muitos) no meio do caminho. E tudo bem. Aqui, eles são bem-vindos.

 

“Quer dizer, então, que o processo será incômodo o tempo todo?”

Não. Ah, isso não…

Eu posso dizer, por experiência própria (de quem já esteve dos dois lados), que os incômodos são mínimos perto dos momentos em que as coisas começam a se encaixar e a ganhar um novo sentido. É para isso que nós trabalharemos: é aí que mora a magia do processo.

 

“E esse processo é para quem?”

Eu gosto de pensar que o Coaching Astrológico (assim como a Criatividade e a Arte) é para todos, mas não é para qualquer um.

 

“Ei, o que isso quer dizer?”

Quer dizer que qualquer pessoa poderia se beneficiar desse processo, porém, por não ser algo cômodo; por ser uma caminhada que exigirá comprometimento e abertura para a transformação constante, nem todos estão disponíveis para realizá-lo.

… Mais do que pensar e sentir, é preciso querer.

Se você não quiser, não estiver comprometido com a mudança, o processo como um todo será um grande desperdício (até por isso, eu não estou aqui para “florear” o Coaching Astrológico e dizer que “você tem que fazer agora, de qualquer jeito, porque vai mudar a sua vida”. De novo, nada disso).

Eu tenho plena convicção do poder do Coaching Astrológico, embora saiba que ele não detém uma “fórmula mágica”, capaz de fazer as coisas acontecerem, do nada, do dia para a noite (se você descobrir algo do tipo, me avise, por favor).

Eu, sinceramente, não mudo ninguém. Eu não sou mestre, guru, tutor, conselheiro, consultor e nem nada do tipo. Quem é o agente causador das mudanças, aqui, é você. Eu só sirvo de apoio – e temporariamente!

Aliás, falando nisso…

 

“Quanto tempo dura um processo de Coaching Astrológico?”

Isso pode, igualmente, variar um pouco, mas não costuma ser mais do que 12 sessões (de uma hora e meia cada, com intervalos, normalmente, de 15 dias entre uma e outra). Para alguns, 8 sessões bastam. Para outros, 10. Outros 12. Mas não costuma passar muito disso.

Portanto, por mais que a trilha não esteja pré-estabelecida, você precisa saber que este é um processo com começo, meio e fim. A intenção não é que se perpetue e vivamos felizes, juntos, para sempre.

… E é um momento dos mais inspiradores, inclusive, quando você percebe que, se me carregasse com você, o tempo todo em sua jornada, dali em diante, eu nada mais seria do que uma desnecessária “mala sem alça”.

 

“E sobre o que eu posso falar nessas sessões?”

Sobre qualquer coisa (ou não seria um espaço de liberdade e confiança).

Ainda assim, alguns “temas” são mais recorrentes:

 

  • Existenciais: quem sou eu? O que eu vim fazer aqui? O que me move? Qual é a minha história? Qual é a minha essência? O que eu realmente quero? Qual é a minha Arte? O que dá sentido para a minha existência? E se eu quero mudar e não faço a menor ideia de por onde começar? Como eu equilibro a vida pessoal e a profissional?

 

  • Profissionais: como me realizar? Quero mudar de carreira e agora? Eu preciso mudar de carreira e agora? Recebi um feedback negativo: como eu melhoro isso? Como eu posso me destacar na minha profissão? Como eu coloco os meus talentos no mundo? Como eu posso ganhar dinheiro e permanecer fiel à minha essência? Por que eu odeio tanto as segundas?

 

  • Comportamentais: por que eu faço o que faço? Por que eu não consigo mudar? Como eu posso mudar? O que eu tenho que fazer para ser quem eu quero ser? O que faz com que eu me sinta assim, com tanta angústia? Quais são os meus hábitos e padrões? Como eu identifico o meu “Piloto Automático”? Como eu uso os meus pontos fortes? O que eu devo priorizar? Como eu lido com o nosso mundo? Como eu faço para desenvolver esta competência de que tanto necessito? Como eu me relaciono com os outros?

 

  • Crenças Limitantes: o que me impede de ser quem eu quero ser? O que eu faço com os meus medos? Por que eu sempre me acho tão incapaz? O que eu faço com essa sensação de desajuste? Por que eu sempre me coloco para baixo? Como eu posso me dar o devido valor? Do que eu sou capaz? Quais são os meus talentos? Quais são os meus valores?

 

  • Visão de Futuro: qual será o meu legado? O que eu quero da vida? Para onde eu vou? O que a vida espera de mim? Quais são os meus sonhos? O que eu faço com tudo isso que eu já sei? Que impacto eu quero causar? E se eu sei o que eu quero, mas não faço ideia de como chegar lá?

 

… Estes são alguns dos assuntos mais abordados, o que não quer dizer que você não possa estar em busca de algo completamente diferente (porque, no fundo, você está!).

 

“Ok: e o que mais?”

Acho que está bom, por enquanto, não? (Eu bem disse que esta era a versão alongada).

Se você tiver, no entanto, alguma outra dúvida, é só perguntar.

E, se quiser marcar uma primeira sessão, sem compromisso (e sem custo), para conversarmos mais sobre o processo (inclusive sobre horários, valores, forma de trabalho – presencial ou via Skype – e outros combinados que se façam necessários), basta preencher o formulário abaixo (ou, se preferir, pode enviar um e-mail para contato@lucascoaching.com.br):

 


 

FORMULÁRIO DE CONTATO

(Eu prometo não enviar spam, ok?)

* Campos Obrigatórios


: